fbpx

Translators 101 Newsletter #3

Translators 101 Newsletter #3

Quais são os desafios que até tradutores experientes enfrentam em seu dia a dia?

Toda área de tradução tem algum detalhe especial ou único. Um livro clássico já foi traduzido mais de uma vez, e é preciso lidar com o original e as traduções passadas ao se criar a nova. Um jogo digital envolve códigos e espaços de tela que alguns tradutores não precisam se preocupar.

O que os tradutores veteranos aprenderam no caminho que os permitiu chegar até lá? Veja algumas dessas informações nessa nova newsletter da Translators101.

 

Para agora

Tradução automática simultânea da Google por voz deixará de ser restrita aos Pixel Buds

Os fones de ouvido especiais da Google, Pixel Buds, eram o único par de fones integrado ao aplicativo Google Assistente. Isso permitia que o microfone embutido no par fizesse traduções automáticas de uma fala em outro idioma e as reproduzisse nos fones de ouvido do usuário, como um intérprete virtual.

O recurso de tradução simultânea passou a estar disponível em “todos os fones de ouvido otimizados para o Assistente e telefones Android”, de acordo com a página da Google sobre os fones.

Leia mais em Tudo Celular e veja o Tech Insider testando o tradutor nos Pixel Buds.

 

A importância da localização

Os tradutores de games Jukka Aikio, Asta Lyytinen, Henri Nivala e Magalie Richard explicam o porquê traduzir um jogo vai além do já enorme desafio de encontrar as melhores palavras e frases. Adaptações ao código do jogo, ao espaço das caixas de texto e às peculiaridades culturais de cada região precisam ser pensadas com cuidado antes de se publicar uma localização de um jogo.

O texto se concentra em jogos digitais, mas qualquer tradutor que queira lidar no futuro com traduções em que há limitações além da barreira da linguagem pode tirar alguma lição dessa curta explicação.

Leia mais em Gamasutra.

 

Para refletir

A nova tradução de O Senhor dos Anéis

Os livros do famoso escritor J.R.R. Tolkien serão traduzidos de novo para o português, incluindo O Senhor dos Anéis e O Hobbit. A editora HarperCollins é a nova detentora dos direitos do autor no Brasil e vai liderar o trabalho.

O canal de YouTube Tolkien Talk fez uma entrevista de uma hora com a nova equipe editorial e de tradução das obras de Tolkien. Os tradutores compartilharam as facilidades e desafios na hora de traduzir obras antigas e com as quais eles têm tanta familiaridade. Parece que traduzir a palavra “orc” pode não ser uma tarefa tão fácil quanto parece.

Leia um resumo em Nerbunker e veja a entrevista em Tolkien Talk.

 

Nova tradução de Odisseia para o inglês é adotada como padrão

A tradução para o inglês do clássico Odisseia, de Homero, acaba de ganhar uma nova versão oficial. A versão da tradutora Emily Wilson foi publicada há menos de um ano e substituirá a versão anterior de Richard Lattimore. Ela é a primeira mulher a traduzir Odisseia para o inglês, mas outras mulheres já traduziram a obra para outros idiomas.

Emily Wilson deu uma entrevista ao Columbia Spectator sobre este feito e sobre as dificuldades de lidar com termos arcaicos em uma tradução para os tempos modernos.

Leia mais em Columbia Spectator.

 

Para se engajar

American Translators Association

A American Translators Association (ATA) é a associação de tradutores de maior renome no continente americano. Eles se descrevem como “a voz dos intérpretes e tradutores” e buscam “aprimorar as profissões de tradução e interpretação e fomentar o desenvolvimento profissional de tradutores e intérpretes individuais”. Eles também instruem tradutores com textos e podcasts.

A American Translators Association oferece uma prova de certificação que atesta a qualidade do profissional da tradução em sua área. O certificado que eles oferecem é reconhecido internacionalmente.

Aprenda mais em American Translators Association.

 

O que é uma Memória de Tradução?

Uma das principais ferramentas que um tradutor deve aprender a usar em suas traduções com o auxílio de um computador (as Computer-Assisted Translations) são as Memórias de Tradução, ou Translation Memories. Elas ajudam o profissional a ter mais uniformidade e agilidade nas traduções, além de muitas vezes virem direto do cliente já adaptadas para o vocabulário e tom que ele precisa para seu trabalho.

O vídeo abaixo explica o funcionamento das Memórias de Tradução. Apesar de estar no canal de uma empresa que cria produtos para tradutores, os conceitos são úteis para qualquer ferramenta de tradução que envolva Memórias de Tradução, pagas ou gratuitas.

Aprenda mais em SDL Trados.

 

Deixe uma resposta