fbpx

Como revisar uma tradução

 

 

Revisar um trabalho antes da entrega é essencial para todo tradutor ou tradutora. Terminar uma tradução é um momento de alívio, mas que não significa o término do trabalho. Entregar um texto sem uma revisão pode deixá-lo cheio de erros bobos mas significativos, como de digitação e de repetição não intencional de palavras. Esses erros podem te custar pontos com seu cliente, que pode ter problemas com o texto defeituoso ou, em casos mais extremos, te tirar da lista de recontratação para um serviço futuro.

Há alguns métodos de se revisar trabalhos de tradução. O ideal é usar um pouco de cada, de acordo com a necessidade e viabilidade. Se só houver tempo para usar um, já será melhor do que entregar um texto sem correções.

 

Revisar trecho por trecho

Revisar um trabalho trecho por trecho pode ser mais viável em situações em que há mais tempo para executar o projeto ou em que já existe uma familiaridade com todo o texto. Há pessoas que preferem revisar por unidades de tradução já definidas por sua CAT Tool, enquanto outros fazem manualmente uma separação por frase, parágrafo ou capítulo em projetos grandes.

O benefício dessa revisão é dar atenção exclusiva a cada trecho do texto, o que aumenta suas chances de adaptar o segmento da forma mais apropriada para o contexto. No entanto, revisar por trechos raramente tira a necessidade da revisão geral.

 

Revisar ao final do trabalho

Esse é um dos métodos mais usados por muitos tradutores. Nele, se traduz todo o projeto para só então fazer a revisão. Ele é ótimo para trabalhos pequenos e médios, mas pode não ser suficiente quando se for traduzir um livro ou manual. Descobrir um erro crítico seu em um dos primeiros capítulos do livro que você está traduzindo te obrigará a passar por todo o livro buscando o mesmo erro. Por mais que seja possível automatizar a acelerar o processo no computador, ainda é trabalhoso.

A revisão ao final do trabalho é perfeita para finalizar seu trabalho e deixá-lo pronto para a entrega para o cliente.

 

Ler em voz alta o que escreveu

Essa é uma das técnicas para ser usada sempre que possível. Ler em voz alta suas traduções te ajudará a entender o que soa estranho para os ouvidos, afinal é impossível fazê-lo sem som. Fale em um tom de voz em que você se ouça com clareza, e isso te ajudará a encontrar mais erros e corrigi-los da forma apropriada.

 

Explicar para alguém um trecho estranho

Sempre encontramos trechos com os quais ficamos pouco confiantes de nossa tradução. Se possível, fale com alguém sobre o trecho e tente explicar aonde você quer chegar com sua tradução. Encontrar um “it’s raining cats and dogs” e explicar para uma pessoa que você entende que é “está chovendo muito” pode te lembrar que, em uma conversa cotidiana, você falaria “está chovendo canivete aberto.”

 

Usar programas de revisão

O método mais fácil e, por isso, o mínimo que você deve fazer. Ative o corretor ortográfico do seu editor de texto e rode uma verificação de ortografia e gramática para verificar erros de digitação e de concordância. No entanto, esses programas raramente pegam uma palavra que existe mas não faz sentido na frase, como escrever “pá” no lugar de “pé”. Se houver tempo, use outro método da lista acima para complementar a revisão.

 

 

Comments

  1. Ótimo texto. Sucinto e bem escrito.

Deixe uma resposta