fbpx

Translators 101 Newsletter #12

 

 

A maioria dos tradutores têm um estilo de trabalho bem parecido. Trabalham de casa, algumas vezes têm mais de um cliente e precisam se virar para coordenar tudo o que já fizeram, estão fazendo e irão fazer.

Tudo isso costuma ser simples quando se está no começo da carreira. Há poucos clientes, poucos serviços e até poucas preocupações quanto a horários e rotinas. Mas é esse tempo de sobra que o tradutor iniciante deve usar para criar hábitos que facilitarão sua vida quando mais trabalhos e clientes chegarem. Isso pode acontecer do dia para a noite, então é sempre bom estar preparado.

Aqui estão alguns hábitos que podem ajudar os tradutores iniciantes, especialmente os freelancers, em seu processo de tradução e relação com os clientes e colegas.

 

Ter horários definidos para trabalhar

Ser freelancer significa ter flexibilidade de horários, o que é diferente de poder trabalhar a hora que quiser e sem organização. É sempre uma ótima opção definir que horas do dia e que dias da semana você usará para trabalhar, e será ainda melhor se parte dessas horas incluírem os horários em que seus clientes também trabalham.

Fazer isso te ajudará a distribuir bem o tempo para projetos de médio e longo prazo, deixará sua comunicação com os clientes mais eficiente, tornará trabalhar virando a noite uma exceção e tem grandes chances de fazer seus horários de trabalho e descanso se encaixarem com os da sua família e amigos. Organizar o horário de trabalho é também organizar os de descanso e lazer, que são importantes para qualquer pessoa.

 

Organizar suas tarefas

Também é importante planejar e organizar todas as tarefas diárias. O ideal é começar a semana de trabalho sabendo quais são os trabalhos que precisam ser entregues, quais são os compromissos inadiáveis e o que pode ser feito logo mas tem baixa prioridade.

Use o método que preferir para se organizar. Embora muitos recomendem softwares e apps como Evernote, cada pessoa terá mais facilidade de se organizar de uma forma própria. Pessoalmente, uso softwares e automatizo quase tudo que é possível, mas só consigo organizar minha semana no papel e na caneta.

Também use a flexibilidade de trabalhar em casa para adaptar seu horário de trabalho para cumprir outros compromissos, como consultas em médicos e idas ao banco.

 

Explorar e aplicar novas formas de trabalhar

Tradutores sempre têm algo novo a aprender. Há novas ferramentas de tradução, orçamentos, envio de emails, organização de glossários e afins sendo lançadas todo ano. É sempre bom se atualizar sobre elas, mesmo que você não vá usá-las naquele momento. Ter alguma noção de que ferramentas existem e conseguem te auxiliar em cada processo da tradução poderá te ajudar em um trabalho futuro, como saber que o Xbench automatiza parte do processo de revisão e qualidade da tradução, ou que o Google Cloud Translation API é uma ferramenta confiável para traduções automáticas com pós-edição.

 

Aceitar trabalhos em todas as áreas que você domina

Um tradutor iniciante que está na faculdade de direito, joga videogames há anos e já tem alguma experiência na área literária com traduções voluntárias pode se dar bem se buscar trabalhos com tradução jurídica, audiovisual e literária. O domínio do tradutor sobre cada área e seus termos técnicos pode variar, mas se o trabalho for compatível com seu conhecimento técnico e linguístico sobre o assunto, pegue-o mesmo que não seja no que você quer se especializar no futuro.

Se especializar em uma área no início da carreira de tradutor pode limitar suas chances de conseguir trabalhos. Se você tem domínio sobre um tema e te ofereceram um trabalho sobre ele, avalie-o e, se sentir que é capaz de traduzir, aceite-o. Experiência com tradução em geral é sempre válido, mesmo que você queria mudar de área no futuro.

 

Recomende colegas para trabalhos que você recusar

O tradutor que recomenda colegas de confiança para trabalhos ganha duas vezes. Um bom cliente ficará feliz com sua indicação, já que mesmo recusando sua oferta, você ainda estará resolvendo o problema dele de conseguir um tradutor capaz de executar o trabalho. Seu colega, é claro, ficará muito feliz de receber um cliente a mais e provavelmente irá te indicar quando ele estiver na mesma situação. Se você não faz ideia de como começar a traduzir um livro mas lembra daquela amiga que faz um bom trabalho já está se encontrando na área, recomende-a.

Mas sempre recomende colegas capazes de fazer o trabalho. Uma recomendação ruim irá atrapalhar seu cliente e pode até afastá-lo de você para trabalhos futuros.

Esses pequenos hábitos podem ser incorporados por qualquer tradutor iniciante para se preparar para uma carreira mais agitada. Há outros hábitos que vão surgindo com o tempo, mas esses são um bom ponto de partida para conhecer seu próprio trabalho, se organizar e ser um tradutor competente.

 

 

Deixe uma resposta