fbpx

Tradutor generalista ou especialista?

Entrar no mercado de tradução envolve decidir que tipo de textos te deixam mais confortável para traduzir.

Esse conforto vem da segurança de que você entende a natureza do trabalho ou já tem experiência com o assunto que está nele. Alguém formado em direito que quer começar a traduzir, por exemplo, poderá ter mais facilidade em entender e traduzir um contrato do que alguém sem formação na área e com a mesma experiência em tradução.

Tradutores iniciantes devem conhecer as áreas e tipos de textos mais comuns no mercado de tradução para conseguirem direcionar seus focos e seus estudos com mais eficiência. Reconhecer que você também não tem interesse em algumas áreas também ajuda nesse afunilamento.

A dificuldade de ser tradutor generalista

Um dos vários caminhos possíveis para tradutores iniciantes se especializarem em uma ou mais áreas passa por reconhecer que é raro ser um tradutor generalista. Em congressos, simpósios e eventos do raro é difícil encontrar um tradutor ou tradutora profissional e experiente que traduza textos de todas as principais áreas em alto nível.

É muito comum encontrar pessoas que se especializaram em um a três tipos de texto ou na mesma quantidade de áreas do conhecimento. É possível encontrar pessoas que, por exemplo, traduzem textos médicos e jurídicos, ou que traduzem textos de teor técnico e literário, mas é quase impossível encontrar alguém que traduza literatura, textos acadêmicos e contratos enquanto localiza manuais, transcria textos de marketing e legende.

Isso é raro pois não só cada texto tem sua peculiaridade, mas tradutores têm seus gostos.

Afinidades são importantes

O mais fácil é encontrar pessoas que traduzem textos de uma área de formação secundária e de algo que gostam e entendem. Alguém com formação em biologia e paixão por séries pode se especializar em tradução de textos médicos e científicos enquanto também faz legendagem. Um fã de jogos digitais com formação em direito pode ser um bom tradutor de textos jurídicos e de localização de games.

Caminhos para tradutores iniciantes

Como conversamos em outro texto do blog da Translators101, é bom para tradutores iniciantes aceitar trabalhos em todas as áreas que dominam. No início, ter alguma experiência em tradução, mesmo que não seja na sua área preferida, é melhor do que não ter nenhuma e esperar pela oportunidade de ouro de se especializar logo de cara.

Suas primeiras experiências podem fazer seu portfólio parecer de um generalista, mas isso só te ajudará a afunilar seu trabalho para a área que você quer. Um potencial cliente na área de jornalismo, por exemplo, poderá interpretar sua experiência com textos técnicos simplesmente como “experiência em tradução”, independentemente da área. Isso te deixará um passo mais perto de um teste ou contratação.

À medida que você ganhar experiência, sua especialização será quase inevitável. Muitos tradutores tomam gosto por certos estilos de texto ou áreas da tradução ou viram tradutores de confiança de uma empresa. O hábito de traduzir certos textos também te ajudará a se especializar.

Como escolher minhas especializações?

Escolher sua área de foco deve ser um balanço entre vários fatores. Algumas perguntas que sugerimos que você se faça são:

  • Tenho formação na área?
  • Tenho familiaridade com seus tipos de texto?
  • Gosto da área?
  • Quão aquecido está o mercado dessa área?
  • Há cursos de tradução voltados para ela? (Dica: Há, para a maioria.)
  • Conheço outros tradutores trabalhando com isso?
  • Conheço pessoas em outras funções trabalhando na área?

A especialização do tradutor em algumas áreas é quase inevitável. Mas o tradutor ou tradutora iniciante deve estar aberto a ser quase generalista no início de sua carreira para que sua experiência geral os impulsione para a especialização em trabalhos futuros.

    Deixe uma resposta