Dicas para tradutores de alemão? Temos.

Data de publicação: 16/08/2021, 10:30

 

Recursos para tradutores de alemão

 

Se você é tradutor ou estudante de inglês, provavelmente já conhece o Grammarly, um aplicativo – e uma extensão do Chrome – para dar “aquela ajudazinha” na hora de escrever um e-mail ou texto em inglês, já que ele informa sobre a grafia, a gramática e até o tom do seu texto – se muito formal, informal, neutro...

Agora, se você é estudante e tradutor de alemão, saiba que a Duden – sim, aquela editora dos dicionários em trocentos tomos que admiramos – também tem a sua versão dessa ferramenta para o alemão: a Duden Rechtschreibprüfung online.

Funciona como um mix de Google Translate (interface), gramática (Ich <3 Duden) e orientações de escrita: você escreve o texto em uma caixinha e as orientações ficam na coluna seguinte. Veja só:

 

 

Como vocês podem notar, a ferramenta apontou três erros diferentes na frase que eu escrevi e já os classificou entre ortografia e gramática. Além disso, como vocês podem observar à direita da tela, o recurso já dá orientações de como consertar os erros da primeira ocorrência – no caso, eu deveria ter escrito “ich” em letra maiúscula, pois é começo de frase.

Após revisar, é possível aceitar ou não as orientações dadas pela ferramenta e continuar o processo. Veja abaixo:

 

 

Nesse caso, “Beispiel” (exemplo) está escrito errado, o que o recurso aponta, e pede verificação da ortografia – coisa que você pode fazer na outra aba, a do dicionário MARAVILHOSO, que certamente já está aberta (;D) – e dá algumas sugestões.

Enfim, chegamos ao problema com a gramática. Veja:

 

 

Nesse caso, são consideradas duas hipóteses: a substantivação do verbo “geben” (dar e seus oitocentos milhões e quinhentos mil significados – sim, ele é o primo teutônico do “get”! Bem parecido, né?), situação na qual ele deveria ser escrito com letra maiúscula – joga a mão pra cima e bate na palma da mão quem nunca esqueceu ou de colocar o substantivo em letra maiúscula em alemão, ou de NÃO colocar o substantivo em letra maiúscula quando NÃO está escrevendo nessa língua. A outra possibilidade é o “infinitiv mit zu”, o que corresponderia, no exemplo, a uma oração subordinada adverbial final reduzida de infinitivo (santos Celso Cunha e Lindley Cintra!).

Para a substantivação, a ferramenta aponta que, além da letra maiúscula, deve ser observada também a concordância entre os termos – descrição à direita da tela, na terceira imagem. Já para a oração subordinada adverbial final reduzida de infinitivo, também há dicas – descrição à direita da tela na imagem abaixo:

 

 

No nosso caso, o pretendido era mesmo a oração subordinada. Consertemos, seguindo as orientações...

UND TA-DAM! Finalmente temos uma frase bem feitinha, ganz deutlich! Observe:

 

 

ENDE DER PRÄSENTATION.

DUDEN RECHTSCHREIBPRÜFUNG ONLINE

Grátis, com a possibilidade de teste da versão premium por 7 dias. Depois desse período, a ferramenta tem o custo de €9,95 mensais.

 

Outras dicas para quem estuda ou traduz o alemão:

 

Um guia sobre tradução de máquina feito com os resultados de uma pesquisa feita na Faculdade de Ciências Aplicadas de Zurique (tradução bem livre, viu? kkkk!). Achei muito legal, pois ele funciona como um guia, uma aula de alemão, uma aula de inglês, tem tradução comparada também... Achei bem legal mesmo.

https://digitalcollection.zhaw.ch/bitstream/11475/22301/3/2021_Leitfaden-Maschinelle-Uebersetzung-akademische-Texte.pdf 

 

Questões de possibilidades de tradução e legendagem de referências culturais entre o senegalês e o alemão e em quais condições isso pode ser feito:

https://www.nzassa-revue.net/admin/img/paper/4.%20BABOU%20%20Cheikh%20Anta.pdf

 

Canal alemão MrWissen2go Geschichte, com um vídeo sobre os dialetos do alemão:

https://www.youtube.com/watch?v=noNmG8hH-gA

 

Lista de vídeos no YouTube com bandas de vários tipos: pop, rock, rap…

https://youtu.be/PwzDFFH3CM

 

A Spektrum.de é uma revista com textos das áreas de astronomia, biologia, física, matemática, medicina, meio ambiente, psicologia, química, TI e um pouquinho de cultura geral, já que os temas são poucos por aqui, não é mesmo? hahaha! Eu leio online, mas sei que é possível comprar versões temáticas mais aprofundadas da revista.

Site da empresa de fomento ao cinema alemão, com um caderno sobre as novidades do cinema, com informações de curtas, documentários e longas recém-lançados ou a serem lançados no mercado. Porém, ele está todo em inglês. Vale a pena pela parte cultural.

https://germanfilmsquarterly.de/index.html

 

— Aline Ferreira